OFICINA DE MANUTENÇÃO BÁSICA NA BIKE

No próximo sábado (12/08), o INSTITUTO CICLOATIVO DO BRASIL promoverá uma oficina de manutenção básica de bicicletas.

O objetivo é repassar os conhecimentos dos ciclistas mais experientes aos novatos para que reparos simples,  como consertar um pneu furado, possam sem efetuados durante a pedalada.

 

  • DATA: 12/08/2017 – sábado
  • HORA: das 16 às 18h
  • LOCAL: BBC Ciclo Café – Rua Vergueiro, 2757 – Vila Mariana – São Paulo/SP
  • QUANTIDADE DE VAGAS: apenas 10 (dez)
  • GRATUITO para associados do INSTITUTO CICLOATIVO DO BRASIL. Associe-se clicando aqui: http://cicloativobrasil.org.br/associe-se-ao-cicloativo/
  • VALOR:
    – R$ 15,00 (quinze reais) para o público em geral. Clique no botão abaixo. É rápido, prático e seguro.




FONTE DOS DESEJOS REINAUGURADA EM SP

Há quatro anos, capitaneada pela Caminhada Noturna pelo Centro, a comunidade da região central tornou público, revelando ao Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), seu sonho de ver o Vale do Anhangabaú plenamente recuperado, como espaço emblemático de “convivência urbana 24 horas” e cartão postal da cidade, o que, para lideranças como o comerciante Carlos Beutel, é a sua vocação natural.

Ao longo desse tempo, participantes da Caminhada Noturna e do movimento Renova Centro 20/30, que atuam voluntariamente movidos por amor à cidade – especialmente pela região Centro -, mobilizaram moradores e trabalhadores, além de agentes públicos, buscando sensibilizar quem pudesse auxilia-los no alcance de seu objetivo. Assim, foram reunidos 40 profissionais de diferentes áreas de atuação, que contribuíram na concepção do projeto que pode materializar o sonho coletivo.

O grupo já realizou estudos técnicos para a elaboração do projeto de realização das obras necessárias. Na verdade, o projeto vai muito além da recuperação da “Fonte dos Desejos” e intervenções na praça que ela ocupa; considera a instalação de estabelecimentos de alimentação e lazer, bem como uma proposta de educação ambiental e patrimonial, que dependem da aprovação do governo municipal e de sua disposição em realiza-lo. E é nesse sentido que, atualmente, os voluntários do Renova Centro 20/30 e Caminhada Noturna fazem gestões junto à Prefeitura Regional da Sé e outros órgãos municipais, que terão de ser consultados e envolvidos no desenvolvimento do processo.

Recuperação da “Fonte dos Desejos”

A primeira parte do sonho, a reativação da “Fonte dos Desejos” já tornou-se realidade, e no último dia 20 de julho, foi reinaugurada, com um evento na escadaria do Theatro Municipal, quando a Caminhada Noturna pelo Centro chegou a sua 553ª edição. Como sempre, os participantes da Caminhada se encontraram diante do teatro e após introdução sobre o evento, seguiram à “Fonte dos Desejos”, onde a Banda Marcial da Guarda Civil Metropolitana executou o Hino Nacional e O Guarani, de Carlos Gomes, a quem foi dedicado o monumento.

A recuperação da fonte foi realizada pela Playcorp Eventos, com o acompanhamento de seu diretor, o empresário Fernando Elimelek, que assumiu a responsabilidade de fazê-la como contra-partida à Prefeitura, pela concessão que teve para realização da FanFest, no Vale do Anhangabaú, durante a Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a comissão que acompanhou as intervenções de recuperação da fonte, sua realização resultou do empenho do DPH, por intermédio de sua atual diretora Mariana Rolim, a antecessora dela, Nádia Somekh e Walter Pires; da Renova Centro, “pela organização da comunidade para os desafios que se apresentam”; da Caminhada Noturna, pelos seus apoiadores voluntários “que amam e acreditam na nossa cidade”. E houve, ainda, o empenho do prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, em toda a tramitação e acompanhamento que cabia à Prefeitura Regional.

QUE TAL APRESENTAR UM AMIGO QUE NÃO PEDALA AO PRAZER DA BIKE?

Você já está fazendo vários pedais bacanas, postando fotos nas mídias sociais e de repente chega a seguinte mensagem: “nossa, queria tanto ter esta disposição. quando tiver de novo vc me chama? Estou louco para pedalar”” ;->

Pronto, essa é a oportunidade que faltava para você trazer mais um para “o bando” dos apaixonados pela bike.

IMPORTANTE: NÃO SEJA EXIBIDO
Ficar falando sobre componentes, quanto pagou na sua bike e upgrades recentes só vão intimidar ciclistas em potencial. As pessoas ficam mais confortáveis fazendo perguntas sobre técnicas e etiqueta do esporte quando sentem que não estão sendo julgadas.

Isso também quer dizer que, em um pedal de incentivo a um novato, você não precisa subir uma ladeira na sua potência máxima e na marcha mais pesada só porque consegue.

Poucas coisas são mais desmotivantes para um iniciante que ficar lá atrás e chegar bufando no alto do morro, enquanto os amigos esperam no topo com cara de paisagem.

Evite ensinar tudo de uma vez, informação demais logo de cara desmotiva. Compartilhe o conhecimento básico, mas demonstre como avaliar e lidar com as condições do local onde está pedalando, à medida que as situações aparecem.

O mais importante é pedalar, conversar e se curtir juntos. Quanto mais divertida for a experiência que você proporciona, mais rapidamente você terá um novo parceiro para os próximos perrengues com a bike e poderão juntos, até chegar a cidade de Santos/SP pedalando em uma cicloviagem incrível passando pela ESTRADA VELHA DE SANTOS.

 

CAMPANHA DO AGASALHO 2017

O Instituto Cicloativo do Brasil é mais um parceiro do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo – FUSSESP na Campanha do Agasalho 2017.

Para doar um agasalho em bom estado é só levar até o nosso ponto de coleta no BBC CICLO CAFÉ situado na Rua Vergueiro, 2757 – Vila Mariana

O BBC Ciclo Café esta aberto diariamente nos seguintes horários:

  • de segunda a quarta das 7h às 20h;
  • de quinta a sábado das 7h às 22h;
  • e aos domingos das 9h às 18h

Veja abaixo o trailer com a Malu Moletom:

Campanha do Agasalho 2017

*BRIEFING – DESAFIO ESTRADA VELHA DE SANTOS – 05/03/2017*

1. O EVENTO

O DESAFIO ESTRADA VELHA DE SANTOS tem o intuito de fomentar o cicloturismo e a autonomia do ciclista, mostrando que é possível, sim, viajar com a sua bicicleta para diversos lugares e unificar diferentes tipos de modais, tais como, o transporte sobre trilhos e rodoviário.

2. PONTO DE ENCONTRO / CONCENTRAÇÃO

  • a. Concentração às 8h na Estação de Ribeirão Pires (Antônio Bespalec) da linha 10 – Turquesa da CPTM;
  • b. Dê preferência para chegar ao local utilizando-se das linhas do METRÔ e da CPTM;
  • c. Evite ir de carro e deixar o mesmo estacionado em Ribeirão Pires, opte por estacioná-lo próximo a estações do METRÔ, como a Jabaquara;
  • d. Apresente-se aos membros da organização facilmente reconhecidos com a camisa do Instituto Cicloativo logo ao sair da estação para receber a sua identificação de participação no evento.

3. COMO CHEGAR AO PONTO DE ENCONTRO

O Instituto Cicloativo do Brasil – ICB firmou uma parceria com a CPTM – Cia Paulista de Trens Metropolitanos para embarque dos participantes do desafio NA LINHA 10 – TURQUESA respeitando as seguintes condições:

  • a. Entre 7h e 7h30 está autorizado o embarque de até 05 (cinco) bicicletas por viagem em cada vagão na estação Brás da CPTM (exceto o primeiro vagão que é exclusivo para PNE e demais usuários);
  • b. Teremos alguns AGENTES E FUNCIONÁRIOS auxiliando o embarque no período especificado no item 1.a;
  • c. Após as 7h30 o embarque será permitido respeitando o limite de 4 (quatro) bicicletas por viagem e somente no último vagão conforme regra vigente da CPTM;
  • d. Os intervalos entre os trens, segundo a CPTM, serão de 10 (dez) minutos com duração do trajeto estimado em até 50 minutos;
  • e. A prioridade para embarque e utilização dos assentos nos vagões é sempre dos demais usuários;
  • f. Nunca pedale nas plataformas e acessos. Empurre a bike sempre ao seu lado;
  • g. Adquira seus bilhetes de embarque antecipadamente e utilize moedas. O custo de cada bilhete é de R$ 3,80 (três reais e oitenta centavos);
  • h. Solicite, educadamente, a um funcionário (a) do Metrô e/ou CPTM que abra a cancela ao lado das catracas antes de validar seu bilhete;
  • i. Agradeça a gentileza do funcionário (a);
  • j. Não largue a bicicleta encostada nas laterais do vagão e nos acentos, evitando a queda da mesma sobre os demais usuários.

4. SAÍDA DO PEDAL

  • 8h30 – Aquecimento. Momento importante para colocar/ajustar o capacete (OBRIGATÓRIO), luvas, óculos, verificar os pneus, zerar o reloginho etc;
  • 8h45 – Briefing dos GUIAS/COORDENADORES voluntários;
  • 9h – Saída pontualmente do pedal rumo à cidade de Santos/SP com 55 km de distância.

5. O PERCURSO

Pedalaremos, em comboio, pelas ruas da cidade de Ribeirão Pires/SP por cerca de 4km. Ao acessarmos a Rodovia Índio Tibiriça ***UTILIZEM O ACOSTAMENTO*** e pedalem ***OBSERVANDO OS COMANDOS E SOLICITAÇÕES DOS GUIAS***. Muito cuidado com as diversas “tartarugas” que existem no acostamento. NUNCA ULTRAPASSE o ciclista a frente pela via dos veículos e ***NUNCA SAIA DO ACOSTAMENTO***. Faremos alguns pontos de concentração para compactar o grupo e *pedimos que fiquem atentos SOMENTE com as orientações dos GUIAS/COORDENADORES que visam sempre a sua segurança.*

6. ACESSO AO PARQUE

Os ciclistas serão autorizados a entrar no parque mediante as seguintes condições:

– Ter efetuado o pagamento da taxa de inscrição;
– Ter enviado os dados pessoais para elaboração do seguro;
– Ter entregue o TERMO DE RESPONSABILIDADE (clique aqui e imprima) devidamente preenchido e assinado;
– Estar utilizando OBRIGATORIAMENTE o capacete;
– Estar acompanhado dos GUIAS/COORDENADORES do evento;
– Estar com o nome na lista
– Portar a identificação cedida pela organização do evento;

Durante a descida dentro do parque ocorrerão pequenas paradas em pontos turísticos da Estrada Velha de Santos para fotografias. Os GUIAS/COORDENADORES terão a responsabilidade de serem os contentores, formando uma espécie de barreira a frente dos participantes evitando excesso de velocidade e, consequentemente, quedas durante o trajeto no parque.

O participante que não se adequar as regras será convidado a se retirar do grupo.

A previsão de chegada em Santos/SP é às 16h. Este horário poderá sofrer alterações sem prévio aviso para mais ou menos mediante fatores diversos, como as condições climáticas durante o pedal, problemas mecânicos, paradas muito longas etc.

Chegando em Santos/SP, pedalaremos por diversas ciclovias até o canal 1 da cidade, local com alguns quiosques, para comemoração e batismo. Se for sua PRIMEIRA VEZ neste desafio, é OBRIGATÓRIO entrar com a bike pedalando nas areias santistas e tirar aquela fotografia bacana para mostrar para a galera.

7. CARRO DE APOIO

Teremos 2 (dois) carros de apoio acompanhando os participantes durante todo o trajeto. O mesmo poderá ser utilizado em casos emergenciais, como:

a. quebra da bike onde o conserto seja impossível ou inviável;
b. ciclistas machucados que fiquem impedidos de pedalar;
IMPORTANTE: *NÃO SERÁ PERMITIDO* o transporte de mochilas, alforjes ou qualquer outro tipo de mochila e objeto no carro de apoio. A utilização deste tipo de veículo é exclusiva para ciclistas que se enquadram no item 7, letras A e B. Ao utilizar o veículo, o(s) ciclista(s) será encaminhado(s) até um local seguro nas proximidades do trajeto para que acionem um resgate próprio ou utilizem de transporte rodoviário (como a rodoviária de Cubatão e de Santos) para retorno ao seu local de origem.

8. SEGURANÇA

Teremos 1 (uma) ambulância acompanhando o grupo durante todo o trajeto além de 2 (dois) veículos escoltando o grupo entre as cidades de Cubatão e Santos.

IMPORTANTE: é OBRIGATÓRIO que o ciclista esteja pedalando dentro do comboio para que utilize, se necessário, da estrutura fornecida pela organização. Não nos responsabilizamos por ciclistas que pedalarem a frente e/ou após os GUIAS/COORDENADORES.

9. O QUE LEVAR

O básico de segurança é altamente recomendado e preparamos uma lista para que não se esqueça:

a. CAPACETE é OBRIGATÓRIO;
b. Luvas e óculos de ciclismo
c. Ferramentas compatíveis com a sua bike;
d. Câmara de ar reserva compatível com a medida do seu pneu (mínimo 2);
e. Bomba de ar compatível com o bico da sua câmara de ar ou com adaptador;
f. Farol dianteiro e lanterna traseira (nunca se sabe o que pode acontecer durante o trajeto, esteja preparado);
g. Água e guloseimas (barrinha de cereal, frutas, castanhas etc);
h. Protetor solar e repelente;
i. Máquina fotográfica.

10. RETORNO A SÃO PAULO

O retorno poderá ser feito via ônibus rodoviário pelo terminal de Santos com destino ao TERMINAL JABAQUARA, SANTO ANDRÉ e SÃO CAETANO DO SUL com as empresas Cometa, Ultra, Rápido Brasil ou Expresso Luxo com custo de no máximo R$ 26,00 (vinte e seis) por pessoa.

As empresas estão acostumadas a receber ciclistas, entretanto, os motoristas não se responsabilizam pela colocação e por eventuais danos, ficando sob a responsabilidade do ciclista acomodar e fixar as bicicletas no bagageiro do ônibus. Sugestão: levem cordinha elástica.

Abaixo seguem os horários de embarque disponíveis para o Terminal Jabaquara:

a. 14h30
b. 14h45
c. 15h45
d. 16h
e. 17h
f. 17h45
g. 18h
h. 19h
i. 19h45
j. Último horário – 23h59

***Art. 58 do CTB – Código de Trânsito Brasileiro.
Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.

Parágrafo único. A autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá autorizar a circulação de bicicletas no sentido contrário ao fluxo dos veículos automotores, desde que dotado o trecho com ciclofaixa.

ANEXO I
DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES
Para efeito deste Código adotam-se as seguintes definições:
ACOSTAMENTO – parte da via diferenciada da pista de rolamento destinada à parada ou estacionamento de veículos, em caso de emergência, e à circulação de pedestres e bicicletas, quando não houver local apropriado para esse fim.
BICICLETA – veículo de propulsão humana, dotado de duas rodas, não sendo, para efeito deste Código, similar à motocicleta, motoneta e ciclomotor.