FONTE DOS DESEJOS REINAUGURADA EM SP

Há quatro anos, capitaneada pela Caminhada Noturna pelo Centro, a comunidade da região central tornou público, revelando ao Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), seu sonho de ver o Vale do Anhangabaú plenamente recuperado, como espaço emblemático de “convivência urbana 24 horas” e cartão postal da cidade, o que, para lideranças como o comerciante Carlos Beutel, é a sua vocação natural.

Ao longo desse tempo, participantes da Caminhada Noturna e do movimento Renova Centro 20/30, que atuam voluntariamente movidos por amor à cidade – especialmente pela região Centro -, mobilizaram moradores e trabalhadores, além de agentes públicos, buscando sensibilizar quem pudesse auxilia-los no alcance de seu objetivo. Assim, foram reunidos 40 profissionais de diferentes áreas de atuação, que contribuíram na concepção do projeto que pode materializar o sonho coletivo.

O grupo já realizou estudos técnicos para a elaboração do projeto de realização das obras necessárias. Na verdade, o projeto vai muito além da recuperação da “Fonte dos Desejos” e intervenções na praça que ela ocupa; considera a instalação de estabelecimentos de alimentação e lazer, bem como uma proposta de educação ambiental e patrimonial, que dependem da aprovação do governo municipal e de sua disposição em realiza-lo. E é nesse sentido que, atualmente, os voluntários do Renova Centro 20/30 e Caminhada Noturna fazem gestões junto à Prefeitura Regional da Sé e outros órgãos municipais, que terão de ser consultados e envolvidos no desenvolvimento do processo.

Recuperação da “Fonte dos Desejos”

A primeira parte do sonho, a reativação da “Fonte dos Desejos” já tornou-se realidade, e no último dia 20 de julho, foi reinaugurada, com um evento na escadaria do Theatro Municipal, quando a Caminhada Noturna pelo Centro chegou a sua 553ª edição. Como sempre, os participantes da Caminhada se encontraram diante do teatro e após introdução sobre o evento, seguiram à “Fonte dos Desejos”, onde a Banda Marcial da Guarda Civil Metropolitana executou o Hino Nacional e O Guarani, de Carlos Gomes, a quem foi dedicado o monumento.

A recuperação da fonte foi realizada pela Playcorp Eventos, com o acompanhamento de seu diretor, o empresário Fernando Elimelek, que assumiu a responsabilidade de fazê-la como contra-partida à Prefeitura, pela concessão que teve para realização da FanFest, no Vale do Anhangabaú, durante a Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a comissão que acompanhou as intervenções de recuperação da fonte, sua realização resultou do empenho do DPH, por intermédio de sua atual diretora Mariana Rolim, a antecessora dela, Nádia Somekh e Walter Pires; da Renova Centro, “pela organização da comunidade para os desafios que se apresentam”; da Caminhada Noturna, pelos seus apoiadores voluntários “que amam e acreditam na nossa cidade”. E houve, ainda, o empenho do prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, em toda a tramitação e acompanhamento que cabia à Prefeitura Regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *